top of page

Serviços têm queda de 0,6% em outubro, queda menor do que as expectativas do mercado

·




O setor de serviços apresentou queda de 0,6% em outubro, abaixo das expectativas de mercado (-1%). Em 12 meses, o segmento acumula aumento de 8,9% e se encontra 11,8% acima do nível pré-pandemia, de fevereiro de 2020.


· Desde a retomada da atividade econômica, há uma migração do consumo do varejo para o setor e serviços. A queda de outubro interrompeu cinco altas consecutivas do setor.


· Os serviços prestados às famílias caíram (-1,5%) após sete altas seguidas, ficando 6% abaixo de fevereiro de 2020. É o único setor que ainda está abaixo do nível pré-pandemia.


· Além disso, o setor de transportes (-1,0%) e os serviços profissionais, administrativos e complementares (-0,8%) também apresentaram queda.


· Para o final do ano, a alta de juros e esperada desaceleração econômica pode ser uma dificuldade a mais para o setor.


Copom mantém Selic em 13,75% e não indica prazo para reduzir o patamar dos juros...


· Na última quarta-feira o Copom realizou a última reunião de política monetária de 2022 e decidiu manter a taxa de juros em 13,75%.

· A ata daquela reunião publicada hoje destacou que o Comitê acompanhará de perto os próximos passos da política fiscal e não descartou a possibilidade de novos aumentos na taxa de juros caso a inflação continue elevada.


· A elevação do risco fiscal, motivada pela PEC de Transição fez com que as projeções de inflação, câmbio e juros aumentassem. No caso da SELIC, a mediana das expectativas para o fim de 2023 passou de 11,25% para 11,75% nas últimas quatro semanas.




4 visualizações

Comments


bottom of page