top of page

Resultado abaixo do esperado do varejo sugere desaceleração da economia no final de 2022



· O crescimento médio do PIB de 2022 deverá ser razoável, superior a 3%. No entanto, há sinais de que no final do ano a economia já estava desacelerando como sugere o dado do varejo para novembro.

· As vendas no varejo caíram 0,6% em novembro mais do que o esperado pelo mercado (-0,3%). Em relação a out/21, houve crescimento de 1,5%. No ano, o setor acumulou aumento de 1,1%, e, nos últimos 12 meses, de 0,6%.

· O resultado quebra uma sequência de três meses de crescimento. Dois motivos em particular contribuem para o desempenho ruim:

i. A Black Friday, que ocorre no fim de novembro, foi mais fraca na comparação com os anos anteriores. Segmentos que costumam se beneficiar da data como equipamentos e materiais para escritório informática e comunicação caíram no mês (-3,4%);

ii. O preço dos combustíveis voltou a subir em novembro (3,29% de acordo com o IPCA) após meses de deflação. A venda de combustíveis e lubrificantes caiu 5,4% no mês.

· Para os próximos meses a perspectiva para o varejo é negativa com a taxa de juros em 13,75%, expectativa de desaceleração na economia, inflação alta e alto endividamento das famílias.



4 visualizações

Opmerkingen


bottom of page